Centenrias do dicas sobre como chegar bem aos 100 anos
Completar um sculo de vida algo cada vez mais comum; saiba quais so as 'receitas':


A Casa de Respouso para Idosos/Campo Belo/So Paulo

Segundo estimativas, um quarto de todas as crianas nascidas recentemente na Gr-Bretanha dever ultrapassar os cem anos de idade. A projeo um reflexo de estatsticas recentes que revelam uma 'exploso demogrfica' no grupo dos centenrios em todo o mundo.


BBCNora Hardwick, de 102 anos (acima), e Peggy Hovell, de 100 anos de idade
Segundo essas projees, o nmero de pessoas com 100 anos de idade ou mais aumentar 15 vezes at 2050, passando de 145 mil em 1999 para 2,2 milhes em 2050. No Brasil, os centenrios eram 13,8 mil em 1991. Segundo dados do ltimo censo, de 2010, so cerca de 30 mil pessoas.

Se chegar aos 100 anos ser cada vez mais comum, o obstculo alcanar um sculo de vida com sade. A BBC ouviu as 'receitas' de vida de alguns centenrios e comparou suas experincias a teorias cientficas sobre a longevidade.

Esprito filantrpico

Aos 102 anos de idade, Nora Hardwick posou nua como Miss Novembro para um calendrio de uma entidade beneficente. "Eles no conseguiram mulheres suficientes para os 12 meses", ela conta. "Tudo foi feito com muito bom gosto. Eu usei um leno de tule rosa para esconder as partes estratgicas".

Nascida em novembro de 1905, Nora Hardwick dedicou sua vida comunidade onde vive, trabalhando para o correio do vilarejo de Ancaster, no condado de Lincolnshire, no norte da Inglaterra.

Como membro da prefeitura local, ajudou a angariar fundos para comprar reas de lazer para as crianas da regio. Na opinio dela, seu estilo de vida filantrpico ajudou a preservar sua vida.

Estudos indicam que ndices de mortalidade diminuem entre os que colocam os interesses dos outros antes dos seus.

A teoria que dar alguma coisa a algum pode gerar um sentimento de propsito e de valor prprio, resultando no chamado "xtase de quem ajuda" - uma sensao fsica resultante da liberao de endorfinas aps um ato de bondade ou generosidade. Alguns especialistas dizem que esses sentimentos podem reduzir o estresse, promover o bem-estar e fortalecer o sistema imunolgico.

lcool e Vida Longa

Muitos centenrios dizem ser partidrios de um trago ocasional. E, de fato, j houve estudos cientficos associando sade e longevidade ao consumo moderado de lcool.

Um famoso centenrio britnico que gostava de um Martini era o comediante - e fumante de cigarrilhas- George Burns, que morreu aos cem anos. "Basta um drinque para eu ficar bbado", ele brincava. "O problema que nunca me lembro se estou no dcimo-terceiro ou dcimo-quarto".

Mas no que diz respeito ao consumo do lcool e a longevidade, no parece haver consenso entre especialistas. E, de acordo com dados divulgados em maro pelo Sistema Nacional de Sade britnico (NHS na sigla em ingls), mortes por doenas do fgado na Inglaterra atingiram ndices recordes.

Teorias cientficas tendem a se concentrar nas mudanas fsicas que podemos fazer no nosso estilo de vida para evitar doenas associadas idade e aumentar nossa expectativa de vida. Entre elas, fazer exerccios regularmente e manter uma dieta saudvel, rica em vitaminas e minerais.

Alguns estudos, por exemplo, afirmam que uma dieta com poucas calorias pode aumentar a expectativa de vida de uma pessoa em at 25 anos. No existe, no entanto, uma teoria que agregue os estudos sobre o assunto e oferea aos especialistas a frmula definitiva da longevidade.

"A cincia est intrigada, ainda no entendemos o que produz um centenrio porque todos eles so nicos", diz Tim Spector, especialista em envelhecimento da Kings College University, em Londres.

Otimismo

Para alguns dos que conseguiram ultrapassar a barreira dos cem, o segredo de envelhecer com sucesso no algo tangvel como comer cinco pores de legumes e frutas por dia, recomendao comum na Gr-Bretanha. "Minha irm gmea era um tipo pessimista, ela morreu antes de fazer 70 anos porque nunca ria, nunca. Mas rir uma coisa linda", diz Alice Herz-Sommer, que tem 108 anos. "Sou uma otimista, para mim, apenas as coisas boas, nunca os pensamentos ruins", ela diz.

Nascida em 1903, Herz-Sommer conseguiu manter uma atitude positiva apesar de um comeo de vida terrvel. Ela a mais idosa sobrevivente do Holocausto, ficou presa no campo de concentrao de Terezin (tambm conhecido como Theresienstadt), perto de Praga, com o filho pequeno, Raphael.

Ela sobreviveu tocando piano em concertos dentro dos campos de concentrao. O marido morreu na Alemanha, no campo de concentrao de Belsen. "Na minha opinio, msicos so pessoas privilegiadas. (A msica) leva voc, na primeira nota, a um outro mundo, no um mundo com supermercados, e no com dinheiro, um mundo com paz e beleza", ela diz.

O especialista em envelhecimento Spector v uma certa dose de verdade no argumento de Herz-Sommer em favor da calma interior e do otimismo. No seu novo livro, Identically Different, Spector concentra sua ateno na epigentica: cincia que estuda como o meio-ambiente e as decises que voc toma podem ter impacto sobre seu cdigo gentico.

Mesmo em gmeos univitelinos (ou idnticos), que compartilham o mesmo DNA, pequenas alteraes na criao ou em sua atitude tm o potencial de alterar seu caminho gentico.

"O que estamos descobrindo em nossos experimentos com gmeos que uma pequena diferena pode ter grande impacto sobre eles, e h evidncias de que pessoas levemente otimistas vivem mais do que pessimistas".

Spector diz que a diferena na forma como uma pessoa v uma mesma situao pode ter um impacto nos genes que agem no seu crebro, o que, por sua vez, pode alterar certas substncias qumicas e influenciar os ndices de estresse. Tudo isso pode, potencialmente, ter um efeito sobre a sade e longevidade - diz o especialista.

Um estudo publicado em 2011 na revista cientfica Applied Psychology: Health and Wellbeing parece confirmar essa teoria, dizendo que pessoas que pensam positivo so mais felizes e que pessoas felizes vivem mais tempo.

Vida Ativa

Peggy Hovell, com cem anos, positiva a ponto de no sentir qualquer medo. Seu plano de saltar de paraquedas, j nonagenria, como parte de um evento beneficente, foi abandonado em virtude de conselhos mdicos. "Eles disseram que se eu saltasse minha retina iria provavelmente se romper e eu ficaria cega".

Em vez de diminuir o ritmo medida que envelhece, Hovell est aumentando a velocidade. "Adoro dirigir e gosto de dirigir rpido", diz a centenria que durante a Segunda Guerra Mundial dirigia uma caminhonete para fazer entregas de mantimentos.

Esse no o comportamento que voc esperaria de uma mulher de idade avanada, mas um teste de motorista feito quando ela completou 96 anos provou que os reflexos de Peggy Hovell estavam to aguados quanto os de um motorista 40 anos mais jovem.

Sua fora de vontade e motivao podem ajudar a explicar sua longevidade, diz Spector. "Se voc tem a fora de vontade para fazer coisas, voc tem uma viso otimista, de que no vai se machucar", ele diz.

O pessimista, no entanto, vai pensar que, se fizer aquilo, corre o risco de quebrar a perna e, portanto, vai ficar em casa o dia inteiro, explica. E a cincia j demontrou que um estilo de vida ativo vital quando se trata de viver uma vida longa e saudvel, ele lembra.

Uma caracterstica que muitos centenrios parecem compartilhar o desejo de continuar vivendo. Nina Jackson, de 103 anos, desafia a velhice. "No me sinto nem um pouco diferente, algumas vezes sinto como se tivesse 50, s vezes at mais jovem", diz. Seu conselho a todos os pretendentes a centenrios : Adapte-se s mudanas e no fique preso no passado.

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. proibido todo tipo de reproduo sem autorizao por escrito da BBC.


http://www.estadao.com.br





Voltar para o site
' width=0 height=0> ..